Conjunções (Conectivos) – Subordinativos e coordenativos

Os conectivos é um dos assuntos que mais caem em concurso público e no Enem, simplesmente porque é o elemento que garante a coesão adequada do texto. Eles são classificados em subordinativos e coordenativos.

As conjunções coordenativas são apenas cinco, são elas: aditiva, adversativa, alternativa, explicativa e conclusiva.

Conjunções coordenativas

Conjunção coordenativa aditiva

Como o próprio nome já diz, trata-se de conjunções que acrescentam algo a oração. Exemplos: e, nem, mas também, também, dentre outras.

Principal: e.

Frase: Eu conheci um museu e um teatro no mesmo dia.

Conjunção coordenativa adversativa

Traz uma ideia contrária (oposição). Exemplos: mas, no entanto, todavia, apesar disso.

Principal: mas.

Frase: Eu estava muito cansado, mas precisava trabalhar.

Conjunção coordenativa alternativa

Traz uma ideia de alternância. Exemplos: ou, ora…ora…, já…já.., ou…ou…, etc.

Principal: ou.

Frase: Ou compro uma bicicleta azul ou uma bicicleta vermelha.

Conjunção coordenativa explicativa

Explica a oração anterior. Exemplos: que, porque, porquanto…

Principal: porque.

Frase: Não fui a escola porque estava doente.

Conjunção coordenativa conclusiva

Traz uma conclusão. Exemplos: por isso, logo, portanto…

Principal: logo.

Frase: Estava bem preparado, logo deve ser aprovado no concurso.

Conjunção subordinativa

Os conectivos subordinativos ligam duas orações dependentes. São classificados em: causais, concessivas, condicionais, comparativas, finais, proporcionais, temporais, consecutivas, conformativas e integrantes.

Conjunção subordinativa causal

São as que trazem uma subordinação de causa. Exemplos: porque, que, porquanto, como, pois que, dentre outros.

Principal: porque.

Frase: A rua está molhada porque choveu.

Conjunção subordinativa conformativa

Exprime uma conformidade de pensamento. Exemplos: conforme, segundo, consoante, de acordo.

Principal: Conforme.

Frase: Conforme anteriormente informado, os juros devem ficam menores em 2019.

conjunção portugues classificação
As conjunções são classificadas como coordenativas e subordinativas.

Conjunção subordinativa concessivas

Admite uma situação contrária ao proposto pelo oração. Exemplos: Embora, conquanto, ainda que, etc.

Principal: Embora.

Frase: Embora não dominasse o assunto, o rapaz se saiu bem na prova.

Conjunção subordinativa condicional

Traz uma condição. Exemplos: Se, caso, salvo se, conquanto que, dado que, dentre outras.

Principal: Se.

Frase: Se você for embora, me leve junto com você.

Conjunção subordinativa comparativa

Inicia uma oração que indica comparação. Exemplos: como, assim como, bem, que, do que.

Principal: como.

Frase: Parecia mais triste que o normal.

Conjunção subordinativa final

Inicia uma oração com a finalidade (objetivo). Exemplos: A fim de que, para que, por que.

Principal: A fim de que.

Frase: Pedalei mais rapidamente a fim de ganhar a corrida.

Conjunção subordinativa proporcional

Inicia uma oração que indica proporção. Exemplos: à medida que, à proporção que, quanto mais, quanto menos, etc.

Principal: à medida que.

Frase: À proporção que ele se aproximava eu ficava mais apreensivo.

Conjunção subordinativa comparativa

Traz uma ideia de tempo. Exemplos: quando, apenas, enquanto, depois que, desde que, sempre que, assim por diante.

Principal: Quando.

Frase: Enquanto eu estava sozinho você apareceu.

Conjunção subordinativa consecutiva

Traz uma consequência. Exemplos: que (quando precedido de tão, tanto ou tal), de modo que, de maneira que.

Principal: que.

Frase: Ele estava tão feliz que nem notou que o seu time levou um gol.

Conjunção subordinativa integrante

Podem funcionar como sujeito, objeto direto ou indireto, complemento nominal ou predicativo. Exemplos: que e se.

Frase: A verdade é que gosto de você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.